Vestibular

Conselhos para passar nos melhores vestibulares
* A primeira regra é um ensino médio bem feito. A boa escola não só deve passar o conteúdo das matérias como ensinar o aluno a pensar sobre o que aprendeu.
*Leia livros, revistas e jornais e não apenas o material didático. A leitura ajuda a articulação de idéias, melhora o vocabulário e prepara para a compreensão de enunciados na hora da prova.
*Escolha cedo o curso universitário que pretende fazer. Isso ajuda a diminuir a tensão às vésperas da prova e a dirigir o plano de estudo a um objetivo específico.
*Aprenda desde cedo uma língua estrangeira, de preferência o inglês. Será uma matéria a menos para estudar às vésperas do vestibular.
*Conheça a universidade e o vestibular aos quais pretende candidatar-se. As provas do passado podem fornecer a chave de como será o exame, pois as universidades seguem um padrão.
* Procure garantir boas notas no início do 3º ano do ensino médio. Você ficará livre do fardo de melhorar a média no fim do ano.
*O cursinho é um ótimo recurso para os vestibulares com testes de múltipla escolha e para quem tem dificuldade de organizar-se para estudar. Mas sua eficácia é relativa para provas escritas e dissertativas.
*Para quem freqüenta bom colégio e tem capacidade de concentração, é suficiente estudar três horas por dia, além do período de aula. Os demais precisam dedicar-se um pouco mais.
*Os pais devem demonstrar interesse, mas precisam ter cuidado para não exercer pressão excessiva, sobretudo na escolha da carreira e da universidade.
*A educação fora da escola é decisiva no resultado do vestibular. Viagens, leitura de ficção, cinema e teatro ajudam a ampliar a visão de mundo e a desenvolver a capacidade de articulação de idéias.
O Que Atrapalha?
*Não deixe a preparação para a última hora. Aproveite para aprender bem os conteúdos no momento em que são ensinados durante todo o ensino médio e faça apenas uma revisão na véspera do vestibular.
*Não se limite a decorar datas, fatos e fórmulas. Os vestibulares mais puxados exigem informações contextualizadas. Em lugar de se preocupar com quando, quanto e o quê, tente saber como e por quê.
*Não exagere na quantidade de vestibulares. Dois são suficientes. Um número maior de provas vai dispersar o foco e esgotá-lo fisicamente.
*Não se discute o vestibular nas horas de lazer com os amigos. Isso pode acirrar o clima de competição e tornar-se um fator a mais de stress.
*Não se apegue às velhas fórmulas para decorar respostas, dicas e truques. Isso funcionava bem no vestibular dos anos 70, mas hoje não vale mais. Já não existe o estudante despreparado que passa de raspão.
*Não abandone as atividades que dão prazer, como praticar esportes, namorar, ir a festas e shows. Basta adotar um ritmo que não atrapalhe o estudo.
*Não mergulhe desesperadamente nos estudos. Folgas semanais são fundamentais para a estabilidade emocional.
*Não ceda às pressões dos pais na escolha da carreira e da universidade.
*Não se desespere no último mês antes da prova e não mude drasticamente a vida por causa dela.
*Não tente saber de cor todos os pontos do programa exigido. Não é necessário dominar tudo para fazer uma boa prova. É mais eficaz concentrar-se em seus pontos fortes.
Dicas para entrar na Universidade
É comum e até normal, que ao se aproximar o dia do exame de admissão à universidade, você se sinta ansioso(a). Para que essa ansiedade não se transforme em angústia, sugiro que você:
1. Estabeleça um programa de leitura
Enquanto lê, você não percebe, mas sua mente está organizando as informações e reeditando as antigas. Por isso, leia jornais, revistas, livros. Não é ler muito, num dia que conta, mas ler sempre.
2. Estude em grupo
Algumas pessoas não se sentem motivadas para estudar sozinhas. Uma boa estratégia é formar um grupo de estudos. Junte-se para estudar com pessoas que estão comprometidas com os estudos. Assim, um ajudando o outro, será mais fácil aprender.
3. Comece pelas matérias mais fáceis
Ao estudar, sozinho ou em grupo, comece pelas matérias que parecem ser mais fáceis pra você. Mas não se esqueça de estudar aquelas que você considera mais difíceis. Para ter sucesso no vestibular, é preciso superar obstáculos.
4. Conte com seus professores
Se você está cursando o terceiro ano do Ensino Médio e/ou Cursinho, aproxime-se de seus professores. Explore essa fonte de conhecimento. Raramente um professor se recusará a ajudar um aluno interessado em aprender.
5. Cuide da saúde
O preparo para o vestibular requer boa saúde. Se sua saúde estiver debilitada, terá maior dificuldade em se concentrar e resolver as provas. Por isso, sugiro cuidado com a alimentação, evite ingerir álcool e/ou qualquer tipo de estimulante e pratique exercícios físicos. Lembre-se do ditado: “Mente sã, em corpo são”.
6. Durma
Tem gente que, de tão ansioso(a), não consegue dormir. Para conseguir um sono tranqüilo cultive bons pensamentos durante o dia, fale coisas boas, seja otimista, confie em si. À noite, faça uma refeição leve, ouça uma música tranqüila, acalme-se. Assim, não será difícil dormir.
7. Conte com Deus
A Bíblia afirma que Deus ouve a oração do aflito, do cansado, do necessitado. Jesus disse: “Se vocês pedirem alguma coisa em meu nome, eu farei” S. João 14:13. Por que, então, não pedir que Ele abençoe seus esforços para ser aprovado no vestibular?
E, se tudo der errado? Se você não for aprovado?
Tente outra vez!
Como estudar?
Cartões de resposta
Nosso cérebro assimila conhecimento mais facilmente através da repetição. Quanto mais você ouvir, ver ou repetir algo, mais fácil vai ser lembrar-se dele depois.
Com os cartões de resposta é possível memorizar diversas coisas rapidamente, além do diferencial de sua portabilidade, ou seja, você pode praticar em qualquer lugar.
Crie o ambiente certo
Normalmente, o lugar em que você estuda é tão importante como a forma que você estuda. Procure um lugar tranqüilo. Muitas pessoas não conseguem estudar em silêncio, mas também não é uma boa opção ficar em um lugar no qual você tem muitas distrações.
Escolha um lugar fixo para estudar, assim, sempre que você for até ele, estará criando uma rotina produtiva de estudos. Você se torna mais produtivo neste lugar, porque você o assimila com estudos.
Use acrósticos para se lembrar
Você já deve ter ouvido falar em acrósticos. São aquelas pequenas frases em que a primeira letra de cada palavra nos lembram algo relativo à matéria. É simplesmente abreviação, mas como transformamos em frases fica mais fácil trazer à memória. Além de que, em geral, são frases bastante engraçadas ou sem o menor sentido.
Ouça música
Pesquisas tem mostrado que certos tipos de músicas nos ajudam a lembrar de informações. Se você estuda ouvindo determinada música, ao pensar nela mentalmente você se lembra do que estava estudando.
Re-escreva suas anotações
Isto pode ser feito à mão ou no computador. Mas lembre-se que escrevendo à mão você gera mais atividade cerebral do que escrevendo no computador.
Simplesmente estudar as anotações pode ser desinteressante e gerar distrações. A melhor forma de estudar é ativamente, ou seja, se for estudar anotações, escreva-as novamente ao invés de simplesmente ler.
Utilize suas emoções
Emoções e sentimentos são partes importantes de nossa memória. Pense nisso. A última vez que você foi à uma festa, de quais pessoas você se lembra? A garota que te fez rir, o homem que machucou seus sentimentos e a criança que saiu gritando pelo salão são os que você se lembrará com mais facilidade. São os que têm um impacto emocional.
Felizmente, você pode usar o poder das suas emoções em seus próprios estudos. Aprimore sua memória usando seus cinco sentidos. Não memorize simplesmente. Não ouça ou veja as coisas em sua mente. Crie uma imagem visual exata do que você quer aprender.
Por exemplo, se você esta tentando aprender os componentes da célula humana, comecei imaginando a célula. Imagine como cada parte deve se parecer. Separe-a mentalmente pedaço a pedaço e depois una tudo novamente. Essa brincadeira emocional e visual ajuda a memorizar a matéria com mais facilidade e com mais chances de se lembrar depois.
Planos de estudos
Ninguém alcança o sucesso por acaso.Para dar o já famoso duplo twist carpado e encantar o mundo com seus movimentos, a ginasta Daiane dos Santos encara uma rotina de cinco a sete horas diárias de treinamentos.
Com você não vai ser diferente.Será preciso muita dedicação para fazer bonito no vestibular.Alguns alunos conseguem organizar uma rotina de estudos sozinhos,enquanto outros preferem a ajuda de um curso pré-vestibular.
Resta saber o que para você é melhor.”Quem tem auto-disciplina não precisa fazer cursinho, embora essa caracteristica seja muito rara entre jovens de 17 ou 18 anos “A vantagem do cursinho é que ele pega o aluno pela mão e o orienta, impõe certa organização”, explica.
Por conta própria (Disciplina e Organização)
Se você coleciona boas notas no boletim do ensino médio, já dá para cogitar a hipótese de ter apenas os livros como companheiros de estudo. Ao dominar a maior parte do conteúdo exigido pelos vestibulares, você pode até se dar o luxo de dispensar a ajuda de professores. Mas, em compensação é preciso muita organização e disciplina.
Plano de estudo
Procure um lugar calmo e arejado para poder concentrar-se melhor. Depois elabore um cronograma de estudo. Sem a rigidez de um curso pré-vestibular, no qual os alunos tem horários e tarefas específicas a cumprir, é muito fácil você perder o controle do que e de quanto estudar. Por isso, crie uma rotina diária e, durante esse perido, nada de telefonemas, tv ou internet.
Leitura é fundamental
Outro fator importante nessa sua empreitada solitária é cultivar o hábito de ler. Além de deixá-lo a par dos acontecimentos atuais – o que é cada vez mais exigido nos vestibulares – , a leitura de jornais diários, revistas, e livros aprimora sua capacidade de interpretação e redação de textos.
Ampllie os horizontes
Não se limite aos livros da escola para estudar. Peça emprestado as apostilas daquele seu amigo que já fez cursinho. Se você não tem a chance de fazer simulados para entrar no clima do exame, visite o site das faculdades que lhe interessam e confira as provas dos anos anteriores. Alem de conhecer o conteúdo que os examinadores costumam exigir, você aproveita para testar seus conhecimentos.
Vença a concorrência
O pré-vestibular também se torna praticamente indispensável se você vai prestar um vestibular muito concorrido. Nesse caso , é importante contar com toda a ajuda possivel pois um bom desempenho pode não ser suficiente para garantir a vaga na universidade. Da mesma forma, se suas notas no colégio não foram lá grandes coisas , vá se preparando para tirar o atraso com a ajuda dos professores. Eles o ajudarão a detectar suas falhas e a corrigi-las a tempo para o vestibular. Muitos candidatos tem dificuldade em interpretar textos. Superar essas dificuldades requer o auxilio de gente preparada.
Faça simulados
Para saber como será o clima na hora do vestibular, nada melhor do que participar dos simulados organizado pelos colégios e cursinhos. Leve a sério essas provas, pois, mesmo não valendo vaga, elas são ideais para você identificar seus pontos fracos e saber quanto você está aprendendo nas aulas.
Como o próprio nome diz, esse tipo de exame procura ser fiel aos principais vestibulares, tanto em nível de exigência quanto no de conteúdo.
Depois da aula
Tão importante quanto acompahar as explicações dos professores é complementar os estudos em casa. Em sala de aula é dificil absorver todo conteúdo apresentado, por isso os especialistas recomendam que você estude pelo menos quatro horas por dia em casa. Procure descobrir seu ritmo e estabeleça um cronograma com pausas. Se está difícil concentrar-se em casa, você pode tentar as salas de aula do próprio colégio ou cursinho. Lá você terá a vantagem de que os professores estarão sempre por perto.
Um tempo para você
Mas estudos também tem limite. Da mesma forma que os professores recomendam bastante dedicação, eles sabem que os momentos de lazer são importantes. É bom quebrar o ritmo para que rotina de estudos não fique tão maçante. Pratique atividades físicas e não deixe de ver os amigos. Empenhe-se nos estudos durante a semana e tire o sábado e o domingo para fazer o que você gosta.

 

Vestibular Passo a Passo

Química
Estude ligações atômicas e forças intermoleculares; conceito de mol; cálculo estequiométrico; oxidante e redutor; ácido, base, sal e óxido; concentração de solução; cinética química; equilíbrio químico; pilha e eletrólise; calor de reação; pH; funções orgânicas.
Física
Verifique: movimento circular e uniforme, composição de movimentos, força centrípeta, lei de arquimedes, dilatação dos líquidos, espelhos planos e esféricos, equação fundamental da ondulatória, resistores elétricos, lei de Coulomb (força eletrostática), movimento de partículas eletrizadas.
História
Interprete e não decore: escravismo antigo e escravismo colonial, cultura clássica e renascimento cultural, feudalismo e capitalismo, índio, negro e branco na formação social brasileira, ditaduras militares na América Latina, nova ordem mundial e globalização.
Inglês
As provas atuais enfatizam a leitura e a compreensão de textos. Tenta-se averiguar a capacidade de ler e entender um texto em língua estrangeira. É essencial ter um bom vocabulário e o hábito da leitura. Questões gramaticais: tempos verbais, verbos anômalos, voz passiva e discurso indireto.
Biologia
Estude questões básicas: estrutura e função dos componentes celulares, divisão celular, leis de Mendel, genética dos grupos sanguíneos, processos de digestão, respiração, circulação e excreção, regulação hormonal e nervosa, fisiologia vegetal e efeitos dos principais poluentes.
Geografia
Atenção para questões que se relacionam com fatos recentemente noticiados pela mídia. São prováveis questões sobre vulcões ativos, muçulmanos, Filipinas, Indonésia, clima, vegetação, população, industrialização, desenvolvimento tecnológico e migração.
Matemática
Estude álgebra, geometria, trigonometria e geometria analítica. Há questões que não dependem de conhecimento. Nessas perguntas o texto fornece tudo e basta que o candidato leia com atenção e faça uma boa interpretação.
Redação
Os temas geralmente são atuais, polêmicos, presentes na mídia. É preciso redigir com argumentos consistentes. Temas possíveis: questões ambientais ou sociais_ como a violência, a distribuição de renda e os preconceitos. Evite o lugar comum. Alguns vestibulares surpreendem com um tema subjetivo. Não desvie do assunto.
Os 7 erros mais comuns
1 – Não vou estudar agora pois está muito cedo. Perto da prova/avaliação eu estudo – Este erro é clássico. Quando chegar perto das avaliações verifica que para dominar tudo que precisa para a prova precisa estudar muita coisa e o tempo não é suficiente! Estude com regularidade na medida que a matéria for sendo lecionada!
2 – Eu entendi tudo que o professor(a) explicou, não preciso estudar!  Outro erro bem comum! Entender não é aprender! Só se aprende e se domina bem um assunto após praticá-lo bastante com exercícios e atividades ligadas ao mesmo!
3 – Essa matéria é muito difícil e não vou conseguir aprender mesmo… O fato de você ter dificuldade numa disciplina significa apenas que você precisa se esforçar mais! E não o contrário! Quanto mais difícil um assunto for para você, mais tempo você deve se dedicar ao mesmo!
4 – Essa matéria é muito fácil e não preciso estudar muito mesmo… O fato de você ter facilidade numa disciplina significa apenas que você precisa se esforçar menos! E não deixar de estudá-la! Quanto mais fácil um assunto for para você, menos tempo você deve se dedicar ao mesmo! Mas tem que se dedicar!
5 – Já li toda a teoria e entendi tudo – Na na ni na não! Só se aprende mesmo praticando! Assim como se aprende a andar de bicicleta andando de bicicleta, se aprende a beijar, beijando… só se aprende mesmo resolvendo exercícios! Estudar a teoria é só o “prato de entrada” dos estudos!
6 – Eu só preciso tirar x, para ficar na média, então só vou estudar um pouquinho! – Desculpe pegar pesado… mas quem está na média é medíocre! Você precisa fazer o máximo e o melhor que puder! Nós somos o que temos o hábito de fazer! Quem se acostuma a só ficar na média será uma pessoa mediana! Os campeões, os vitoriosos, os vencedores não são os medianos!
7 – Meu pai, mãe, avó,tio, tia, namorado, namorada, papagaio, etc não pode estudar comigo! – Meu filho, quem come por você? Quem ejeta os detritos da alimentação por você? Por que seria diferente na hora de estudar? Sim, é você quem tem que estudar! Seu pai, mãe, avó, tio, tia, namorado, namorada, papagaio, etc já passaram por esta fase, não os faça ter que passar tudo de novo!
Acerte na escolha
Confira um roteiro passo a passo com os aspectos que você deve levar em consideração na hora de decidir onde estudar
Mesmo que o seu futuro profissional não dependa exclusivamente da instituição que irá emitir o seu diploma, ao estudar em uma escola de qualidade você garante um aprendizado de primeira e ainda pode apresentar um currículo que será bem apreciado no mercado de trabalho. Confira a seguir um guia prático com os cinco principais aspectos a serem levados em conta no momento de decidir qual faculdade será responsável por sua formação.
Visite o campus
Você não decide namorar uma pessoa que conheceu pela internet sem antes vê-la pessoalmente, não é verdade? Pois, para escolher a escola, a lógica é a mesma. Mesmo que você já tenha ouvido falar bem da instituição e conferido o site, nada substitui uma visita in loco.
Verifique, por exemplo, se a escola realiza atividades como simpósios e congressos, se o centro acadêmico é ativo e, no caso das universidades, se há integração com outros cursos ou departamentos. Aproveite a visita para conversar com os alunos veteranos e saber o que eles acham dos professores e do projeto pedagógico do curso.
Conheça as instalações

Embora cada curso tenha suas necessidades específicas em termos de instalações, todos eles dependem de alguma forma da qualidade de sua infra-estrutura.
Os cursos de exatas, especialmente os de Engenharia, não podem prescindir de laboratórios modernos, que possuam aparelhos similares aos utilizados pelas empresas do setor.
Nos cursos de biológicas, em que as pesquisas predominam, laboratórios bem equipados são fundamentais, e, nas graduações na área de saúde, a qualidade das clínicas e dos hospitais-escola faz toda a diferença. Já os cursos de comunicação e artes precisam manter estúdios e ateliês que dêem suporte para a criação dos alunos, enquanto os estudantes de Administração, Direito e Engenharia devem dispor de uma empresa júnior bastante ativa.
Em comum, todos eles precisam manter laboratórios de informática, com computadores em quantidade e qualidade suficientes para os estudantes realizarem suas tarefas, e bibliotecas que possuam um acervo completo.

Cheque a qualificação dos docentes
Se a escola não contar com professores de alto nível, de pouco adiantará ter os mais modernos laboratórios. Um bom sinal da qualidade do corpo docente é a sua titulação. Verifique a porcentagem de mestres e doutores que a instituição possui.
A Angustiante espera pelos resultados do vestibular
Após um ano de estudo e intenso investimento na preparação para as provas do vestibular, é chegado o momento de saber os resultados: a aprovação ou a não-aprovação. Esse momento de espera e indefinição acaba gerando angústia e estresse, sentimentos que todos conhecem em determinado momento da vida.
A angústia é um sentimento próprio da natureza humana, que incomoda, mas não pode ser eliminado ou banido, pode ser, porém, minimizado ou canalizado para outras atividades.
De uma forma ou de outra, sempre aparece, principalmente quando estamos vivendo momentos importantes ou decisivos na nossa vida ou quando há insatisfação com os resultados que esperávamos — como, muitas vezes, pode ser o caso dos resultados do vestibular.
Além da angústia, o vestibulando pode estar estressado com a situação vivida: além de sua ansiedade por conseguir ingressar numa instituição de ensino superior, ainda precisa administrar as expectativas de seus familiares e amigos.
Uma maneira de controlar ou minimizar esses sentimentos é aproveitar as férias
para descansar e ter atividades prazerosas. Isso não significa dedicar-se a muitas atividades, tentando recuperar o tempo de lazer perdido com o investimento nos estudos, mas fazer aquilo que lhe traz mais satisfação.
De qualquer forma, essa experiência vivida com a espera do resultado do vestibular já representa um exercício para a vida profissional.

5 Comentários

  1. Oi amiga querida!Desculpe a demora pra passar aqui como sempre minha 3g está em 2g e está me matando de raiva! hahaAdorei o post, já passei no vestibular hehe e sei o quanto são valiosas essas dicas🙂 ótimas mesmo!Muito obrigada pelo comentário e pelo carinho amiga, o notebook foi um sonho que realizei e fico feliz em dividir isso com vc minha amiga s2Te desejo tudo de bom sempre vc sabe que eu te adoro minha compositora favorita!Um grande beijo fica com deus tudo de bom pra vc e pra todos que vc ama!Te adoooro amiga!

  2. Comentário respondido🙂

  3. Este comentário foi removido pelo autor.

  4. Eu estou nessa,haha, to estudando muito pra fazer o enem. Tô super nervosa com isso, quero mto passar na UFSCAR, é o meu único objetivo. Quero muiiito passar!bjs

  5. Comentário respondido🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: